Segunda, 19 de novembro de 2018
(37) 99103-6865
No ar
Madrugada Especial
Notícias

30/05/2018 ás 18h16 - atualizada em 02/06/2018 ás 12h48

Redação

Campos Altos / MG

Greve de caminhoneiros entra no 10º dia com protestos em 18 estados, mas bloqueios afetam circulação em 8
Abastecimento de combustível começou a voltar ao normal.
Greve de caminhoneiros entra no 10º dia com protestos em 18 estados, mas bloqueios afetam circulação em 8
Foto: Polícia Militar/Divulgação

Caminhoneiros continuam fazendo protestos em rodovias do país nesta quarta-feira (30), o 10º dia da greve. Há manifestações em pelo menos 18 estados e no Distrito Federal, mas os bloqueios à passagem de veículos de carga ou caminhões-tanque só ocorrem em 8 deles: Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Pará, Paraná e Santa Catarina. No Sudeste, não há mais rodovias bloqueadas.


Durante uma coletiva pela manhã, Raul Jungmann, ministro de Segurança Pública, disse que são 540 pontos de "aglomerações" pelo país, que há apenas 2 pontos de obstrução total, e que eles estão "cuidando de removê-los". Jungmann não especificou onde seriam estes pontos.


Na terça (29), o presidente Michel Temer afirmou que pode reexaminar a política de preços da Petrobras.


Operação conjunta entre PRF, PM e Exército tenta desmobilizar no final da tarde desta quarta (30) ponto de bloqueio dos caminhoneiros no km 282 da BR-101, em Imbituba (Foto: Polícia Militar/Divulgação) Operação conjunta entre PRF, PM e Exército tenta desmobilizar no final da tarde desta quarta (30) ponto de bloqueio dos caminhoneiros no km 282 da BR-101, em Imbituba (Foto: Polícia Militar/Divulgação)


Operação conjunta entre PRF, PM e Exército tenta desmobilizar no final da tarde desta quarta (30) ponto de bloqueio dos caminhoneiros no km 282 da BR-101, em Imbituba (Foto: Polícia Militar/Divulgação)


A declaração obrigou o Palácio do Governo a enviar uma nota nesta quarta, dizendo que o governo vai "preservar" a política de preços da empresa, um dos pontos criticados pela greve dos caminhoneiros.


Desde julho do ano passado, a estatal promove os reajustes com base na variação do dólar e dos preços do petróleo no mercado internacional.


 

FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium