No ar
Túnel do Tempo
domingo, 19 de agosto de 2018
(37) 99103-6865
Brasil

04/07/2018 ás 12h26 - atualizada em 17/07/2018 ás 17h13

Redação

Campos Altos / MG

Menina de 12 anos e namorado têm internação provisória decretada por suspeita de matar a mãe dela
Vítima foi assassinada com um martelo e enterrada no pátio da casa onde morava.
Menina de 12 anos e namorado têm internação provisória decretada por suspeita de matar a mãe dela
Vítima foi enterrada no pátio de casa, em Pinheiro Machado (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Justiça decretou a internação provisória da adolescente de 12 anos e do namorado de 16, suspeitos de terem matado a mãe da dela, de 37 anos, em Pinheiro Machado, na Região da Campanha do Rio Grande do Sul. Conforme o Ministério Público (MP), a adolescente está no Centro de Atendimento Socioeducativo Feminino (Casef), em Porto Alegre, e o namorado, no Case de Pelotas.


De acordo com o promotor de Justiça de Pinheiro Machado Adoniran Lemos Almeida Filho, os adolescentes foram ouvidos na sexta-feira (29) pelo MP, no mesmo dia que foram apreendidos.



"O prazo máximo da internação provisória é 45 dias. Dentro deste período, uma sentença é dada que pode determinar se vão continuar internados definitivamente", explica o promotor.



Na representação, o MP colocou que a morte foi motivada por vingança, já que a mãe desaprovava o namoro dos adolescentes. Ambos confessaram o ato infracional ao promotor.


Segundo a Polícia Civil, o assassinato ocorreu na tarde de quinta-feira (28), na casa onde a mulher morava. A vítima foi morta com um martelo e enterrada no pátio da residência. A irmã caçula da suspeita, que tem seis anos, estava no local no momento do crime, conforme o delegado Luis Eduardo Sandim Benites.


A família da adolescente já havia registrado ocorrência contra o jovem de 16 anos por estupro de vulnerável. Pela lei, menores de 14 anos não podem manter relações sexuais, nem com autorização.


Pela forma como ocorreu a morte, o delegado acredita que o crime pode ter sido premeditado.



"Por todos os elementos que foram verificados no local, há uma tendência de que houve um planejamento", afirma o delegado.



O crime foi descoberto porque na sexta-feira o adolescente de 16 anos contou para um familiar sobre o assassinato, que chamou a Brigada Militar e acionou o Conselho Tutelar.


 

FONTE: G1 RS

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium