Sábado, 16 de fevereiro de 2019
(37) 99103-6865
No ar
Experiência de Deus
Notícias

25/01/2019 ás 23h00 - atualizada em 29/01/2019 ás 22h49

513

Expresso Fm

Campos Altos / MG

Zema diz que chances de encontrar sobreviventes 'são mínimas' e que foco agora não é apurar causas
Governador de Minas Gerais
 Zema diz que chances de encontrar sobreviventes 'são mínimas' e que foco agora não é apurar causas
Itatiaia

Presente em Brumadinho, na Grande BH, o governador de Minas, Romeu Zema (Novo), fez um pronunciamento sobre o rompimento da barragem da Vale. O chefe do Executivo do estado afirmou que as autoridades estão fazendo de tudo para resgatar possíveis sobreviventes, mas que as chances de encontrar pessoas com vida “são mínimas”.


“A Polícia Militar, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e o gabinete militar têm feito tudo o que é possível no sentido de resgatar eventuais sobreviventes. Mas sabemos que a partir de agora as chances são mínimas e que muito provavelmente vamos resgatar somente corpos”, afirmou.


O Corpo de Bombeiros confirmou nesta noite desta sexta-feira que pelo menos sete pessoas morreram no rompimento da barragem. Ainda não há a identificação das vítimas. 


Ainda de acordo com os bombeiros, foram retiradas nove pessoas com vida da lama. Cerca de 100 pessoas ilhadas também foram resgatadas. 


Zema declarou que vai aceitar a ajuda de outros estados e do governo federal no resgate dos corpos. “Temos recebido várias propostas de ajuda de outros estados e do governo federal. Agradecemos muito, mas no momento a nossa força tarefa tem sido suficiente. Vamos precisar de ajuda muito provavelmente a partir de segunda-feira com cães farejadores para resgatar os corpos. Neste momento, a grande preocupação é acompanhar o estado da barragem que ainda permanece, se ela está segura e tomar todas as medidas”, observou.


O governador ressaltou que, neste momento, a prioridade é prestar o atendimento aos atingidos e não tomar conhecimento das causas do rompimento da barragem. “Neste momento, não estamos apurando causas. Não é o foco. Estamos fazendo o atendimento àqueles afetados”, frisou.


De acordo com o governador, os rejeitos da barragem estão estabilizados e não se deslocam mais pelo local. O problema é se o tempo ficar instável e a chuva vier. “Até o momento, caso não chova, o vazamento parece que está estável. Mas caso venha a chover, a barragem pode se mover mais um pouco”, disse Zema diferenciando a tragédia em Brumadinho da ocorrida em Mariana, em novembro de 2015, que deixou 19 mortos e os rejeitos da barragem do Fundão chegaram até o Espírito Santo.


“É um acidente com características diferentes daquele que ocorreu em Mariana, onde o vazamento fluiu centenas de quilômetros. É um vazamento que teve um maior número de vítimas, mas que ficará territorialmente mais limitado”, declarou.


Segundo dados transmitidos pelo representante da Vale à Zema havia 427 pessoas no momento do rompimento da barragem, sendo que 279 foram resgatadas vivas. Cerca de 150 pessoas, todas ligadas à mineradora, estão desaparecidas. Bombeiros já solicitaram o nome dos desaparecidos à empresa. 


Conforme a Copasa, não há risco de desabastecimento de água na Região Metropolitana da capital. São cerca de 2 mil pessoas sem energia no momento e a Cemig trabalha para retomar a ligação elétrica na área. Mas há cinco torres de iluminação para auxiliar os trabalhos de salvamento durante a madrugada. Mais informações a qualquer momento.

FONTE: Itatiaia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium