domingo, 21 de abril de 2019
(37) 99103-6865
No ar
Túnel do Tempo
Política

11/04/2019 ás 10h06

998

Expresso Fm

Campos Altos / MG

Romeu Zema faz balanço dos 100 dias de governo e afirma que vai melhorar relação com ALMG
Com relação ao parcelamento dos salários dos servidores do estado, Zema informou que deve continuar nos próximos meses.
Romeu Zema faz balanço dos 100 dias de governo e afirma que vai melhorar relação com ALMG
Reprodução

Depois de receber críticas de deputados pelos primeiros cem dias de governo, o governador Romeu Zema, que está nos Estados Unidos acompanhando o Brazil Conference, falou de lá com a reportagem da Itatiaia e fez um breve balanço dos três primeiros meses da gestão.


Com relação ao parcelamento dos salários dos servidores do estado, Zema informou que deve continuar nos próximos meses.


“Nós assumimos o estado com o salário parcelado, sem termos o 13º pago e essa situação ainda vai permanecer por um bom número de meses, mas já fizemos avanços; hoje nós estamos dando previsão para o servidor público, com antecedência de quais datas ele pode contar com o dinheiro e além disso fizemos o parcelamento do 13º que o governo anterior não pagou”, destaca.


Sobre a dívida com as prefeituras, embora ainda deva R$ 1 bilhão de ICMS e IPVA de janeiro, de acordo com a Associação Mineira de Municípios (AMM), Zema lembra que os repasses constitucionais da saúde e educação estão em dia. 


Sobre a intenção de privatizar a CEMIG, o governador admitiu que poderá ficar para um outro momento. “Nossa proposta é que ela seja bem gerida e, quem sabe, num segundo momento, privatizada se assim a assembleia decidir”, diz.


Sobre as demissões na MGS, empresa que o governador chegou a afirmar em reunião com empresários que seria a primeira a ser privatizada, as demissões continuam e no caso das Uais Praça Sete e Barro Preto, segundo Zema, é uma economia necessária. 


“Nós temos feito a redução necessária, cerca de 20% nos contratos que ela presta para o estado, isso vai gerar uma economia de aproximadamente R$ 150 milhões por ano e nós queremos valorizar sim o funcionário público de carreira que ficou relegado a um segundo plano nesses últimos anos, esse é que merece ser promovido, que merece ser reconhecido”. 


No balanço dos 100 dias, ao contrário do que avaliaram os parlamentares, o governador afirma que foram três meses de muitos avanços e que depois retornar de viagem dos Estados Unidos, o que deve ocorrer no dia 15, terá uma relação mais próxima com os deputados. 


“Diria que nesses 100 dias nós avançamos muito, nós estamos trabalhando com austeridade e transparência e dando autonomia para que os órgãos do estado façam aquilo que tem de ser feito, tivemos um fevereiro excepcional na criação de empregos, mais de 26 mil postos de trabalho foram criados e ainda trouxemos mais de R$ 2,5 bilhões de investimento para Minas”.

FONTE: Itatiaia

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium