Segunda, 20 de maio de 2019
(37) 99103-6865
No ar
Ao Por do Sol
Cidades

28/04/2019 ás 19h45

1.984

Expresso Fm

Campos Altos / MG

Cidades do Triângulo e Alto Paranaíba recebem recursos do governo estadual para intensificar combate à dengue
Uberlândia, com duas mortes confirmadas pela doença este ano, recebeu R$ 400 mil para intensificar as ações. Uberaba, com 3.289 casos prováveis, dispensou os recursos, momentaneamente.
Cidades do Triângulo e Alto Paranaíba recebem recursos do governo estadual para intensificar combate à dengue
Rodrigo Méxas e Raquel Portugal/Fundação Oswaldo Cruz/Divulgação

Na última terça-feira (23), o governador Romeu Zema (Novo) decretou situação de emergência em saúde pública em parte do Estado como medida para conter o avanço da dengue. Entre as regiões abrangidas pelo ato, está o Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, que tem municípios com incidência “alta” ou “muito alta” de casos prováveis de dengue. O decreto foi publicado na edição do dia 23/04 do Diário Oficial de Minas Gerais.


De acordo com o governo, por meio da medida será possível mobilizar recursos de forma mais ágil para o combate ao Aedes aegypti e também para o atendimento a pacientes. Ainda conforme o Executivo estadual, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) destinou R$ 4,180 milhões para o combate à doença por meio da Resolução SES/MG 6.697, aprovada no dia 2 de abril.


Os valores variam de município para município e o cálculo para o repasse leva em consideração o número de habitantes. Esses critérios podem ser consultados na resolução publicada na página da SES-MG.


A cada 15 dias, até o fim de junho, a lista de municípios poderá ser atualizada. A próxima resolução prevista deverá contemplar 46 municípios, no montante de mais de R$ 1,8 milhão. A liberação dos recursos deve ocorrer esta semana.


Entre as 93 prefeituras contempladas com os recursos, estão cidades atendidas pelas superintendências regionais de Saúde de Uberlândia, Uberaba, Patos de Minas e Ituiutaba.


O objetivo é que esses municípios utilizem o montante repassado, que varia de R$ 20 mil a R$ 400 mil, para reforço de despesas com pessoal, como contratação de agentes de controle de endemias e capacitações para profissionais na assistência hospitalar. Os recursos também serão usados para custeio e manutenção de atividades, como confecção e reprodução de material gráfico informativo, aquisição de material de apoio para ações de mobilização e mutirões de limpeza de áreas prioritárias.


Conforme a SES-MG, o recurso já está disponível no Fundo Municipal de Saúde de cada município. Para a formalização do repasse do incentivo financeiro, cada gestor deve assinar o Termo de Compromisso no Sistema de Gerenciamento de Resoluções Estaduais de Saúde (SiG-RES). A assinatura se faz necessária, uma vez que os municípios precisam seguir orientações e normatizações na execução dos recursos financeiros.


SRS Uberlândia


Conforme a SRS de Uberlândia, na primeira publicação estão destinados R$ 760 mil para os municípios que compõem a regional e que se encaixam nos critérios, sendo: R$ 20 mil para Grupiara, Douradoquara, Cascalho Rico e Romaria; R$ 40 mil para Prata e Monte Carmelo; R$ 200 mil para Araguari e, por fim, R$ 400 mil para Uberlândia.


Recursos destinados aos municípios da SRS de Uberlândia


Em R$


Uberlândia: 400.000


Grupiara: 20.000


Douradoquara: 20.000


Cascalho Rico: 20.000


Romaria : 20.000


Prata: 40.000


Monte Carmelo: 40.000


Araguari: 200.000


Grupiara


20.000


Fonte: SES-MG


De acordo com os números do Boletim Epidemiológico publicado no dia 22 de abril, a cidade de Uberlândia, com 11.676 casos prováveis, é a terceira cidade do estado com o maior número de casos prováveis de dengue, ficando atrás somente de Belo Horizonte (20.458 casos) e Betim (15.359 casos). Até o momento, Uberlândia tem duas mortes confirmadas por dengue em 2019.


Antes de receber os recursos, a Prefeitura já vinha intensificando as ações de combate à doença, inclusive com a compra de equipamentos com recursos próprios. Além disso, por meio da Operação “Mão Amiga”, 150 militares do Exército Brasileiro estão atuando na cidade. As ações consistem na disponibilização de hidratação nas Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) dos bairros Luizote de Freitas, Planalto e Roosevelt. Os militares também atuam nas ruas junto aos cerca de 400 agentes de controle de zoonose.


Araguari, com 1.735 casos prováveis, recebeu R$ 200 mil por meio da resolução. Na cidade, há um agravante, já que lá também é o município do Triângulo Mineiro onde há mais casos prováveis de chikungunya. São 90 no total. A doença é transmitida pelo mosquito Aedys aegypti, que também transmite o vírus da zika. Até o momento, não há nenhum registro de óbito pela doença no município, bem como nenhum caso confirmado de zika.


Por meio de nota enviada ao G1, a Prefeitura de Araguari, através da Secretaria de Saúde e dos Departamentos de Zoonoses e de Epidemiologia, informou que estão sendo realizadas várias ações no combate ao mosquito transmissor. Por meio dos mutirões de limpeza nos bairros onde há maior número de notificações, por exemplo, foram recolhidas mais de 200 toneladas de materiais que seriam possíveis focos do mosquito.


Prefeitura intensificou as campanhas nas últimas semanas. 


“Além disso, seis agentes de combate a endemias fizeram um treinamento para um novo método de aplicação do inseticida nas residências. Esse novo método terá início na próxima semana”, diz a nota.


Em parceria com o Instituto Master de Educação Presidente Antônio Carlos (Imepac) foi montada uma estrutura para atendimento exclusivo aos possíveis casos de dengue, chikungunya e zika. Os atendimentos são realizados no Posto Avançado de Coleta Externa (Pace) desde o dia 1º de março. A estrutura conta com salas de notificação e hidratação. Até o último dia 25, foram realizados mais de quatro mil atendimentos pela equipe.


SRS Uberaba


Dos 27 municípios que compõem a SRS de Uberaba, metade está com incidência “muito alta” de dengue, sendo que 10 deles foram contemplados com os recursos do governo estadual. O caso mais grave é o da cidade de Uberaba, que, até o último boletim, tinha 3.289 casos prováveis da doença. Frutal, que já teve uma morte confirmada este ano, vem em seguida, com 1.121 casos.


Recursos destinados aos municípios da SRS de Uberaba


Valores em Reais


Veríssimo: 20.000


Pirajuba: 20.000


São Francisco de Sales: 20.000


Conquista: 20.000


Delta: 20.000


Planura: 20.000


Fronteira: 20.000


Sacramento: 40.000


Conceição das Alagoas: 40.000


Frutal: 40.000


Fonte: SES-MG


Apesar dos 3.289 casos prováveis de dengue este ano, a Prefeitura informou que o secretário Municipal de Saúde, Iraci Neto, “não acena com a utilização do decreto estadual, porque a situação está sob controle”. No entanto, não está descartado que o município faça uso dos recursos que deverão ser liberados essa semana.


Através de nota, o município informou que, muitas frentes de prevenção, conscientização e combate estão em andamento. Além disso, diz a nota, o período sazonal que ocorre entre o final de abril e se estende, no máximo, até a primeira quinzena de maio, está prestes a ser encerrado. Este período é considerado por especialistas como o mais crítico para a proliferação do mosquito transmissor.


“Todas as atividades estão em pleno vapor e serão mantidas até meados de maio”, informou a Prefeitura.


O G1 enviou um e-mail solicitando o detalhamento dessas ações e questionando se o município irá solicitar os recursos que deverão ser liberados esta semana. No entanto, até a publicação desta reportagem não havia sido enviado um posicionamento.


Fumacê visa combater o avanço dos casos de dengue em Uberaba. Este ano já são 3.289 casos prováveis no município. — Foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação Fumacê visa combater o avanço dos casos de dengue em Uberaba. Este ano já são 3.289 casos prováveis no município. — Foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação


Fumacê visa combater o avanço dos casos de dengue em Uberaba. Este ano já são 3.289 casos prováveis no município. — Foto: Prefeitura de Uberaba/Divulgação


Na cidade de Frutal, a primeira morte por dengue foi confirmada no Boletim Epidemiológico do dia 15 de abril. O município foi contemplado com R$ 40 mil, que serão utilizados para reforçar as ações de combate a doença. Por outro lado, conforme o boletim da SES-MG, nas últimas duas semanas não foram registrados casos prováveis da doença.


 


A reportagem também entrou em contato com a assessoria de comunicação da SRS de Uberaba solicitando detalhes sobre as ações desenvolvidas pelos municípios da área de cobertura. Porém, até a publicação deste conteúdo não havia recebido um retorno.


SRE Patos de Minas


Nove dos 21 municípios pertencentes à Superintendência Regional de Saúde (SER) de Patos de Minas foram contemplados com os recursos. São eles: Arapuá, Guarda-Mor, São Gonçalo do Abaeté, Lagamar, Lagoa Grande, Presidente Olegário, Vazante, João Pinheiro e Patos de Minas.


Recursos destinados aos municípios da SRS de Patos de Minas


Valores em Reais


Arapuá: 20.000


Guarda-Mor: 20.000


São Gonçalo do Abaeté: 20.000


Lagamar: 20.000


Lagoa Grande: 20.000


Presidente Olegário: 20.000


Vazante: 20.000


João Pinheiro: 40.000


Patos de Minas: 200.000


Patos de Minas


200.000


Fonte: SES-MG


Todos estão classificados com incidência “muito alta” nos casos prováveis de dengue. Os municípios de Brasilândia de Minas e Guimarânia estão na mesma situação. Porém, com população estimada em 16.321 habitantes e com 111 casos prováveis, a cidade não foi contemplada com os recursos.


Os casos mais graves na regional são os de Patos de Minas e João Pinheiro, com 1.526 e 1.217 casos prováveis de dengue.


No caso de João Pinheiro, que tem quase 50 mil habitantes, foram destinados R$ 40 mil para intensificar as ações. Já Patos de Minas, com pouco mais de 150 mil habitantes, recebeu R$ 200 mil do governo. Em ambos os municípios as prefeituras estão adotando medidas mais incisivas para o combate a doença. Porém, a SRS não especificou quais medidas são essas.


SRS Ituitaba


Três municípios da Superintendência Regional de Saúde Ituiutaba foram contemplados pelos recursos do governo. Ipiaçu, Canápolis e Capinópolis receberam R$ 20 mil cada.


O G1 entrou em contato com a SRS Ituiutaba, mas não conseguiu retorno sobre quais atividades serão intensificadas pelos municípios da regional.


 

FONTE: G1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium